Pular para o conteúdo principal

Homem suspeito de estuprar criança de 6 anos é preso no DF

 Ele tem 51 anos e é companheiro da vó da menina. De acordo com a polícia Civil, crime ocorreu dentro da casa da família, no Riacho Fundo.


Por G1 DF

20/08/2020


Um homem, de 51 anos, foi preso nesta quarta-feira (19), suspeito de ter estuprado uma criança, de 6 anos, no Riacho Fundo, no Distrito Federal. De acordo com a Polícia Civil, o homem é companheiro da avó da vítima e cometeu o crime dentro da casa da família.

Segundo a ocorrência registrada na 29ª Delegacia de Polícia, o crime ocorreu no dia 11 de agosto. Conforme o boletim policial, a avó flagrou o momento em que o suspeito estava "acariciando as partes intimas da menina".

Na delegacia, a mulher contou que a neta estava sem calcinha. De acordo com ela, o companheiro "desconversou" e disse que estava cobrindo a menina. Mas, ainda segundo o depoimento da avó, em seguida, a criança contou que as partes íntimas estavam doendo.

As investigações apontam que, no dia seguinte, ao ser confrontado mais uma vez sobre o assunto, o homem não disse mais nada e fugiu de casa, pulando a janela. Ao G1, o delegado Lúcio Valente afirmou que a criança foi ouvida por equipes especializadas.


Outras vítimas


De acordo com Lúcio Valente, a menina não foi a única vítima. Após o registro da ocorrência, uma sobrinha do suspeito, de 18 anos, procurou a delegacia para denunciar abusos que sofreu quando era menor.

A jovem contou que os abusos começaram quando ela tinha cerca de 6 anos. Ela contou que morava com os pais e os irmãos, em uma casa no mesmo lote onde também moravam a avó paterna e o tio – suspeito de agora abusar da menina de 6 anos.

Em meio à pandemia ao novo coronavírus, a Secretaria de Secretaria de Segurança Pública do DF (SSP) tem canais de atendimento que funcionam 24h. Para denunciar violações aos direitos da crianças e adolescentes, os principais meios são a Coordenação de Denúncias de Violação dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cisdeca), os Conselhos Tutelares e o Disque 100.


Disque 100


Cisdeca: (61) 3213-0657 /3213-0657 / 3213-0763 / 3213-0766

E-mail cisdeca@sejus.df.gov.br

Conselhos Tutelares: veja aqui os telefones

As pessoas também podem recorrer aos seguintes serviços:


Telefone 197


Telefone 190


E-mail: denuncia197@pcdf.df.gov.br


Whatsapp: (61) 98626-1197


Delegacias – que são consideradas serviço essencial – continuam funcionando normalmente. Trinta delas atendem em regime de plantão ininterrupto de 24h.


Aumento no número de ocorrências


De acordo com a Secretaria de Justiça e Cidadania do Distrito Federal (Sejus), as violações de direitos de crianças e adolescentes no DF aumentaram cerca de 18% entre 23 de março e 19 de maio deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. O intervalo analisado coincide com o de maior isolamento social praticado pela população.

Dados relativos a 2019, analisados pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, mostram que 56% das violações de direitos de crianças e adolescentes ocorreram na casa da vítima e 69% dos casos denunciados no ano passado aconteceram diariamente.


Tipificação da violência


As violações de direitos da criança e do adolescente são divididas em cinco eixos:


Maus-tratos


Negligência


Violência psicológica


Violência física


Violência sexual


Na hora de registrar uma denúncia, é preciso ter algumas informações como:


Identificação do denunciante, ou omissão caso queira guardar anonimato


Um breve relato da situação – qual o tipo de violação e a frequência com que está ocorrendo


Descrição dos envolvidos (crianças, adolescentes e agressores) por características físicas, idade e sexo


Endereço completo para averiguação e encaminhamento para o Conselho Tutelar da região.

Fonte: G1 DF

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Estrutural: Casal suspeito de tentativa de sequestrar crianças

Imagem de divulgação  De acordo com moradores de Estrutural Distrito Federal, nas casinhas, circulam um casal suspeito com intenção de sequestrar crianças num carro não identificado. Os boatos circulam por toda a Estrutural. Uma das vítimas contou que a mulher criminosa, desceu com uma enorme faca nas mãos, tentou sequestrar uma criança da própria mãe. Os criminosos, não tiveram êxito foram surpreendidos pelos moradores nas proximidades e fugiram. "Pessoas da cidade Estrutural e região das casinhas, está circulando um casal pela região num carro branco sem identificar a placa e modelo com intenção de sequestrar crianças, aconteceu um fato do casal criminoso querer tomar uma criança na manhã desta terça-feira (11/05), da mão própria mãe com a faca, o caso aconteceu nas casinhas na quadra 08 do Setor Oeste”, disse a moradora Gabriela Godoy. Caso se repita o crime. Denuncie: 197 - Polícia Civil e no 190 - PM-DF Redação: RANEWS e TV COMUNITÁRIA DE ESTRUTURAL - DF

Suspeito de chacina no DF é encontrado e troca tiros com a polícia

A perseguição contra Lázaro Barbosa de Sousa, acusado de matar 4 pessoas no DF, ocorre em Cocalzinho (GO), na noite deste sábado (12/6) As polícias Militar do Distirto Federal (PMDF) e de Goiás (PMGO) iniciaram, na noite deste sábado (12/6), um cerco contra o suspeito de matar quatro pessoas, em chacina ocorrida em Ceilândia, no Incra 9. Informações preliminares apontam que Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, roubou armas em uma fazenda à tarde . Ele fugiu com uma Beretta .22, uma pistola calibre .380 e 50 munições. homem foi localizado em Cocalzinho (GO) e, durante a perseguição, trocou tiros com a polícia. Informações preliminares apontam que três pessoas ficaram feridas e um refém estaria sob poder do criminoso. Lázaro é acusado de matar, na última quarta-feira (9/6), Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos. O corpo dela foi encontrado neste sábado, em um matagal. O cad

GDF: as escutas telefônicas que aterrorizam alguns secretários

  8 out 2020 informações atualizada Por Mino Pedrosa A queda de braço velada entre o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres e o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF), vem causando pânico em alguns secretários nos bastidores. Há algumas semanas atrás o governador tomou conhecimento de que Anderson Torres incentivava o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) a fazer um pente fino em algumas secretarias informando que a “roubalheira é grande”. Ibaneis então ficou indignado ao ponto de imaginar cortar a cabeça do secretário infiel. No entanto, foi de pronto alertado por seus fiéis escudeiros de que seria um enorme tiro pela culatra. Em uma sóbria sondagem descobriu que Torres tem em suas mãos informações das mais de quatro mil horas de gravações em escutas telefônicas nas principais secretarias como educação e saúde, autorizadas pela justiça desde 2016, ainda na gestão de Rodrigo Rollemberg. As paredes dos gabinetes dão conta do desespero que