Pular para o conteúdo principal

Participantes de audiência pública apoiam o nome Avenida 425 para via de Sobradinho II

Participantes da audiência pública da Câmara Legislativa, na noite desta segunda-feira (17), referendaram a oficialização do nome Avenida 425 para a via que faz a ligação da DF-150 à BR-020, em Sobradinho II. O autor da proposta (PL 679/2019), que estabelece a categorização daquela avenida, deputado João Cardoso (Avante), explica que a nomenclatura vai facilitar o endereçamento, a localização dos condomínios adjacentes e a solicitação de serviços públicos, e que a proposta vem para sanar conflitos existentes referentes ao endereçamento de estabelecimentos na região. O evento foi a primeira audiência pública da CLDF com tradução simultânea em Libras, e foi transmitido ao vivo pela TV Web CLDF e pelo canal da Casa no Youtube, com participação pelo e-democracia. Morador da região há mais de duas décadas, João Cardoso destacou que a nomenclatura oficializando a avenida é uma antiga reivindicação da comunidade, ao argumentar que a via (antiga rodovia DF-425) está em ambiente urbano e integra a vida local. “Aquela região, local que moro há mais de 25 anos, prosperou, tomou vida própria. Hoje possui comércio ativo, PECs, igrejas, escolas e ponto de encontro da comunidade que ali vive”. Em apoio à proposta, síndicos de condomínios daquela região se manifestaram na audiência, como Alexandre Aparecido Januário, do condomínio Vivendas Serrana. “Podemos, a partir de agora, resolver o problema do endereçamento”, esclareceu, ao acrescentar que a identificação do “endereço correto vai facilitar pra todos”. Por sua vez, o síndico do condomínio Jardim Vitória, Gleuton Luiz Oliveira, considerou que a denominação vai ser positiva para o comércio local. Fiscalização A fiscalização no trânsito de caminhões e bitrens de alta tonelagem naquela via foi uma das principais reivindicações feitas pelos síndicos, a exemplo de Djalma Ávila, do condomínio Vivendas da Serra, que ainda indagou sobre a manutenção da nova avenida. Em resposta, Cardoso explicou que a própria administração regional pode fazer pequenos reparos na via, sendo que obras maiores devem ser feitas pela Novacap. O síndico do condomínio Bem-Estar, Wellington Tavares, também solicitou policiamento na área. Na avaliação do superintendente de trânsito do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Elcy Osório, é importante a alteração da nomenclatura uma vez que a DF-425 não pertence ao sistema rodoviário do DF desde 1998, quando passou a ser gerenciada pela Administração Regional de Sobradinho II. Ele ainda esclareceu que a via não foi projetada para o tráfego de caminhões pesados e endossou a necessidade de fiscalização pelo Detran. Instalação de calçadas, ciclovias e parada de ônibus foram outros pleitos dos moradores. As demandas serão levadas à Administração Regional de Sobradinho II, segundo seu representante, Rodrigo Araújo. Com informações de Franci Moraes / Agência CLDF .

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Estrutural: Casal suspeito de tentativa de sequestrar crianças

Imagem de divulgação  De acordo com moradores de Estrutural Distrito Federal, nas casinhas, circulam um casal suspeito com intenção de sequestrar crianças num carro não identificado. Os boatos circulam por toda a Estrutural. Uma das vítimas contou que a mulher criminosa, desceu com uma enorme faca nas mãos, tentou sequestrar uma criança da própria mãe. Os criminosos, não tiveram êxito foram surpreendidos pelos moradores nas proximidades e fugiram. "Pessoas da cidade Estrutural e região das casinhas, está circulando um casal pela região num carro branco sem identificar a placa e modelo com intenção de sequestrar crianças, aconteceu um fato do casal criminoso querer tomar uma criança na manhã desta terça-feira (11/05), da mão própria mãe com a faca, o caso aconteceu nas casinhas na quadra 08 do Setor Oeste”, disse a moradora Gabriela Godoy. Caso se repita o crime. Denuncie: 197 - Polícia Civil e no 190 - PM-DF Redação: RANEWS e TV COMUNITÁRIA DE ESTRUTURAL - DF

Suspeito de chacina no DF é encontrado e troca tiros com a polícia

A perseguição contra Lázaro Barbosa de Sousa, acusado de matar 4 pessoas no DF, ocorre em Cocalzinho (GO), na noite deste sábado (12/6) As polícias Militar do Distirto Federal (PMDF) e de Goiás (PMGO) iniciaram, na noite deste sábado (12/6), um cerco contra o suspeito de matar quatro pessoas, em chacina ocorrida em Ceilândia, no Incra 9. Informações preliminares apontam que Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, roubou armas em uma fazenda à tarde . Ele fugiu com uma Beretta .22, uma pistola calibre .380 e 50 munições. homem foi localizado em Cocalzinho (GO) e, durante a perseguição, trocou tiros com a polícia. Informações preliminares apontam que três pessoas ficaram feridas e um refém estaria sob poder do criminoso. Lázaro é acusado de matar, na última quarta-feira (9/6), Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos. O corpo dela foi encontrado neste sábado, em um matagal. O cad

GDF: as escutas telefônicas que aterrorizam alguns secretários

  8 out 2020 informações atualizada Por Mino Pedrosa A queda de braço velada entre o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres e o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF), vem causando pânico em alguns secretários nos bastidores. Há algumas semanas atrás o governador tomou conhecimento de que Anderson Torres incentivava o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) a fazer um pente fino em algumas secretarias informando que a “roubalheira é grande”. Ibaneis então ficou indignado ao ponto de imaginar cortar a cabeça do secretário infiel. No entanto, foi de pronto alertado por seus fiéis escudeiros de que seria um enorme tiro pela culatra. Em uma sóbria sondagem descobriu que Torres tem em suas mãos informações das mais de quatro mil horas de gravações em escutas telefônicas nas principais secretarias como educação e saúde, autorizadas pela justiça desde 2016, ainda na gestão de Rodrigo Rollemberg. As paredes dos gabinetes dão conta do desespero que