Pular para o conteúdo principal

Ibaneis Rocha, o sincericida trapalhão, pode perder o apoio de Bolsonaro


Ibaneis Rocha, o sincericida trapalhão, pode perder o apoio de Bolsonaro?

Foto/divulgação 


O presidente pode bancar uma chapa majoritária com Flávia Arruda, Damares Alves e Tarcísio de Freitas

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, do MDB, começa a ser chamado nos gabinetes e nas ruas de “o sincericida trapalhão”.

Ibaneis Rocha, que é apontado como um advogado competente, parece ter perdido a embocadura, talvez por falta de experiência política. Antes de ser governador, certamente cometia gafes, mas, como não estava sob o olhar aguçado da mídia, era ignorado. Agora, sob os holofotes, quase tudo o que diz ganha os jornais e, depois, as redes com uma rapidez fabulosa.

O resultado é que, ao se tornar governador, no lugar de crescer, Ibaneis está se tornando o que o dramaturgo Nelson Rodrigues certamente chamaria de um anão de Velazquez. O emedebista ficou “menor”.

Em menos de um mês, cometeu uma série de gafes destruidoras.

Primeiro, disse que as polícias militares de Goiás e de Brasília, além da Polícia Rodoviária e da Polícia Federal, estão sendo feitas de “bobas” pelo assassino e estuprador Lázaro Barbosa. Na verdade, as polícias estão trabalhando e, certamente, vão prendê-lo. Mas, claro, os policiais não são mágicos. O criminoso demonstra conhecer a área em que está circulando e age como guerrilheiros (o Exército demorou a liquidar a Guerrilha do Araguaia, entre 1972 e 1974, que contava com menos de 100 integrantes). Prendê-lo parece ser fácil, mas não é.

Segundo, afirmou que a pandemia da Covid-500 mil praticamente acabou com seu governo. Ou seja, na prática, admitiu que seu governo vai mal. Porém, como há outros governadores eficientes, com Rui Costa (PT), da Bahia, Ronaldo Caiado (DEM), de Goiás, Camilo Santana (PT), do Ceará, e João Doria (PSDB), de São Paulo, o problema parece ser, não necessariamente a pandemia, e sim Ibaneis Rocha.

Terceiro, concedeu entrevista e disse que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), pode ser um excelente candidato a presidente da República. Sua declaração desagradou o presidente Jair Bolonaro.

Quarto, Ibaneis Rocha afirmou que aprecia Bolsonaro, mas admitiu que os dois vivem às turras. Um dos problemas é que, amparado por várias pesquisas qualitativas e quantitativas, o presidente pode abandonar o governador na chapada e bancar outro candidato, ou melhor, candidata — a ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda (PL), por quem o presidente tem o máximo de respeito, por considerá-la uma hábil articuladora política.

As pesquisas do grupo de Bolsonaro sugerem que Ibaneis Rocha pode perder tanto para a senadora Leila Barros, do Cidadania, quanto para o senador Izalci Lucas, do PSDB. 

Informações completa no Jornal Opção


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Estrutural: Casal suspeito de tentativa de sequestrar crianças

Imagem de divulgação  De acordo com moradores de Estrutural Distrito Federal, nas casinhas, circulam um casal suspeito com intenção de sequestrar crianças num carro não identificado. Os boatos circulam por toda a Estrutural. Uma das vítimas contou que a mulher criminosa, desceu com uma enorme faca nas mãos, tentou sequestrar uma criança da própria mãe. Os criminosos, não tiveram êxito foram surpreendidos pelos moradores nas proximidades e fugiram. "Pessoas da cidade Estrutural e região das casinhas, está circulando um casal pela região num carro branco sem identificar a placa e modelo com intenção de sequestrar crianças, aconteceu um fato do casal criminoso querer tomar uma criança na manhã desta terça-feira (11/05), da mão própria mãe com a faca, o caso aconteceu nas casinhas na quadra 08 do Setor Oeste”, disse a moradora Gabriela Godoy. Caso se repita o crime. Denuncie: 197 - Polícia Civil e no 190 - PM-DF Redação: RANEWS e TV COMUNITÁRIA DE ESTRUTURAL - DF

Suspeito de chacina no DF é encontrado e troca tiros com a polícia

A perseguição contra Lázaro Barbosa de Sousa, acusado de matar 4 pessoas no DF, ocorre em Cocalzinho (GO), na noite deste sábado (12/6) As polícias Militar do Distirto Federal (PMDF) e de Goiás (PMGO) iniciaram, na noite deste sábado (12/6), um cerco contra o suspeito de matar quatro pessoas, em chacina ocorrida em Ceilândia, no Incra 9. Informações preliminares apontam que Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, roubou armas em uma fazenda à tarde . Ele fugiu com uma Beretta .22, uma pistola calibre .380 e 50 munições. homem foi localizado em Cocalzinho (GO) e, durante a perseguição, trocou tiros com a polícia. Informações preliminares apontam que três pessoas ficaram feridas e um refém estaria sob poder do criminoso. Lázaro é acusado de matar, na última quarta-feira (9/6), Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos. O corpo dela foi encontrado neste sábado, em um matagal. O cad

GDF: as escutas telefônicas que aterrorizam alguns secretários

  8 out 2020 informações atualizada Por Mino Pedrosa A queda de braço velada entre o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres e o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF), vem causando pânico em alguns secretários nos bastidores. Há algumas semanas atrás o governador tomou conhecimento de que Anderson Torres incentivava o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) a fazer um pente fino em algumas secretarias informando que a “roubalheira é grande”. Ibaneis então ficou indignado ao ponto de imaginar cortar a cabeça do secretário infiel. No entanto, foi de pronto alertado por seus fiéis escudeiros de que seria um enorme tiro pela culatra. Em uma sóbria sondagem descobriu que Torres tem em suas mãos informações das mais de quatro mil horas de gravações em escutas telefônicas nas principais secretarias como educação e saúde, autorizadas pela justiça desde 2016, ainda na gestão de Rodrigo Rollemberg. As paredes dos gabinetes dão conta do desespero que