Pular para o conteúdo principal

PSDB cevando Eduardo Leite para 2026


Eduardo Leite
O governador Eduardo Leite está a um passo da candidatura presidencial. Na semana passada seu nome ganhou fôlego, na esteira do lançamento pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso da pré-candidatura do senador Tasso Jereissati como nome tucano para competir no primeiro turno em 2022. Veterano, Tasso é um nome forte dentro do PSDB, mas a opção gaúcha parece mais adequada ao projeto político desse partido, que está pensando mais no futuro e na fórmula de alternância no poder do que nas refregas do ano que vem.

Cientista político profissional

Fernando Henrique Cardoso
Liderado por um cientista político profissional, FHC, o PSDB tem consciência de que a eleição de Bolsonaro não foi um acidente de percurso, como se quer fazer crer, mas um processo normal em todas as democracias modernas: alternância do poder. Sai o PT esquerdista, entra o PSL direitista (isto antes de se converter nessa bagunça política atual, sem configuração partidária, mas forte coloração ideológica). O mais é tudo detalhe de um processo dessa natureza. Por isto, o partido está pensando em jogar na alternância em 2026, seja quem for o presidente eleito o ano que vem. Eduardo Leite é o nome.

O recatado anti-Ciro

Esse é um projeto efetivamente de longo prazo. No primeiro turno os tucanos oferecem ao Brasil seu jovem quadro, um moço bonito, bem falante, calmo e educado, bem diferente de seus antecessores, os barulhentos Lula e Bolsonaro. Seria uma alternância além das ideologias e das configurações políticas, mas de geração e de postura. Com o recall da campanha de 2022, ele seria um nome forte. O exemplo é o ex-governador Ciro Gomes, que sempre arranca bem devido a essa capilaridade de seu nome. Entretanto, não passa em frente. O recatado Eduardo Leite seria o contraponto ao explosivo cearense, o anti-Ciro. É uma aposta bem pensada, dizem os marqueteiros do mercado eleitoral.

Leite voando mais alto

Esta é uma proposta de estratégica mirabolante, mas está circulando e sendo analisada nos meios políticos. Mais pé no chão, as dissidências tucanas veem no governador gaúcho uma alternativa ao governador de São Paulo, João Doria Jr, que é considerado nesses meios, uma figura tóxica no PSDB, gerando divisões e reações entre possíveis aliados, inviabilizando, assim sua pré-candidatura a presidente da República, como era seu plano. Neste sentido, essas lideranças admitem que Leite poderá não ter até 2022 condições objetivas de vencer Lula e Bolsonaro, talvez nem mesmo outros do bloco intermediário, como Ciro, Sérgio Moro, Mandetta ou outros nomes mais conhecidos, mas seria um pré-candidato imbatível numas prévias partidárias do PSDB.

Futuro do partido

A comunidade tucana adora o gaúcho e vê nele o futuro do partido. Com isto, estão vendo que em 2026 o pelotense poderá ser o furacão que se espera, pois só com ventos muito fortes a favor alguém chega à rampa do Palácio do Planalto. Mesmo com 5% ou 6% no primeiro turno, ele terá visibilidade para se manter na crista da onda por quatro anos e chegar à próxima eleição como a nova mensagem, como a opção de alternância. Leite é o político moderno, dizem. Tem a juventude a seu favor.

Fonte: Repórter Brasília 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Estrutural: Casal suspeito de tentativa de sequestrar crianças

Imagem de divulgação  De acordo com moradores de Estrutural Distrito Federal, nas casinhas, circulam um casal suspeito com intenção de sequestrar crianças num carro não identificado. Os boatos circulam por toda a Estrutural. Uma das vítimas contou que a mulher criminosa, desceu com uma enorme faca nas mãos, tentou sequestrar uma criança da própria mãe. Os criminosos, não tiveram êxito foram surpreendidos pelos moradores nas proximidades e fugiram. "Pessoas da cidade Estrutural e região das casinhas, está circulando um casal pela região num carro branco sem identificar a placa e modelo com intenção de sequestrar crianças, aconteceu um fato do casal criminoso querer tomar uma criança na manhã desta terça-feira (11/05), da mão própria mãe com a faca, o caso aconteceu nas casinhas na quadra 08 do Setor Oeste”, disse a moradora Gabriela Godoy. Caso se repita o crime. Denuncie: 197 - Polícia Civil e no 190 - PM-DF Redação: RANEWS e TV COMUNITÁRIA DE ESTRUTURAL - DF

Suspeito de chacina no DF é encontrado e troca tiros com a polícia

A perseguição contra Lázaro Barbosa de Sousa, acusado de matar 4 pessoas no DF, ocorre em Cocalzinho (GO), na noite deste sábado (12/6) As polícias Militar do Distirto Federal (PMDF) e de Goiás (PMGO) iniciaram, na noite deste sábado (12/6), um cerco contra o suspeito de matar quatro pessoas, em chacina ocorrida em Ceilândia, no Incra 9. Informações preliminares apontam que Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, roubou armas em uma fazenda à tarde . Ele fugiu com uma Beretta .22, uma pistola calibre .380 e 50 munições. homem foi localizado em Cocalzinho (GO) e, durante a perseguição, trocou tiros com a polícia. Informações preliminares apontam que três pessoas ficaram feridas e um refém estaria sob poder do criminoso. Lázaro é acusado de matar, na última quarta-feira (9/6), Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos. O corpo dela foi encontrado neste sábado, em um matagal. O cad

GDF: as escutas telefônicas que aterrorizam alguns secretários

  8 out 2020 informações atualizada Por Mino Pedrosa A queda de braço velada entre o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres e o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF), vem causando pânico em alguns secretários nos bastidores. Há algumas semanas atrás o governador tomou conhecimento de que Anderson Torres incentivava o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) a fazer um pente fino em algumas secretarias informando que a “roubalheira é grande”. Ibaneis então ficou indignado ao ponto de imaginar cortar a cabeça do secretário infiel. No entanto, foi de pronto alertado por seus fiéis escudeiros de que seria um enorme tiro pela culatra. Em uma sóbria sondagem descobriu que Torres tem em suas mãos informações das mais de quatro mil horas de gravações em escutas telefônicas nas principais secretarias como educação e saúde, autorizadas pela justiça desde 2016, ainda na gestão de Rodrigo Rollemberg. As paredes dos gabinetes dão conta do desespero que