Pular para o conteúdo principal

Saque Emergencial do FGTS de R$ 1.100 será liberado que dia?



O saque emergencial do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é uma das medidas mais aguardadas pelos trabalhadores em 2021 como medida de contenção aos impactos da pandemia da Covid-19.




A medida que no ano passado permitiu que todos os trabalhadores que tivessem saldo vinculado ao Fundo de Garantia, pudessem resgatar até R$ 1.045 (valor do salário mínimo em 2020), também foi prometida para 2021 seguindo os mesmos moldes do ano passado. Mas afinal quando a medida será liberada?
Saque emergencial será liberado?

A possibilidade de liberação do saque emergencial este ano, surgiu ainda no final do ano passado, quando o governo vinha elaborando um plano de contingência para o enfrentamento da pandemia com a virada do ano.

Dentre as decisões tomadas pelo governo frente a pandemia este ano, o saque emergencial do FGTS era uma das medidas cogitadas. Além disso, com a virada do ano, membros do governo declararam que os primeiros dias do ano seriam primordiais para que o governo pudesse viabilizar o saque emergencial.

Entretanto, do início do ano para cá, pouca informação veio a ser debatida sobre a liberação do saque emergencial do FGTS, que acabou ficando no esquecimento para muitos brasileiros.

E quando o saque será liberado?

Para adentrarmos sobre a possibilidade de liberação do saque emergencial do FGTS, precisamos lembrar como a possibilidade para este ano surgiu. Recapitulando a situação, ainda no final do ano de 2020, quando o governo decretou o fim dos pagamentos do auxílio emergencial naquele ano, o governo elaborou um plano de contenção a pandemia para 2021.

Dentro desse plano de contenção, diversos programas foram determinados para serem liberados conforme os avanços da pandemia. Além disso, ainda no final de 2020, membros do ministério da Cidadania, declararam que os primeiros dias de 2021 seriam fundamentais para determinar a liberação do saque emergencial.

No entanto, de lá para cá, pouca coisa de fato veio a ser divulgada pelo governo sobre o saque emergencial do FGTS, até que recentemente, o ministério enviou uma nota, informando que o saque emergencial 2021 está descartado e não faz mais parte dos planos do governo.


Afinal de contas, porque dessa negativa?

De acordo com nota enviada pelo ministério da Economia, a liberação do saque emergencial não ocorrerá, pois, o governo ao longo deste ano vem adotando uma série de medidas com maior impacto a população, como o auxílio emergencial, a antecipação do 13º salário do INSS, o BEm, dentre outros.

Além disso, conforme debatido desde o ano passado, liberar uma nova rodada de saques do FGTS pode acabar comprometendo a sustentabilidade do programa, tendo em vista que antes do saque emergencial no ano passado, em 2019 o governo também permitiu que os trabalhadores resgatassem parte do saldo depositado por meio do saque imediato.

Informações do Rede Jornal Contábil

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Estrutural: Casal suspeito de tentativa de sequestrar crianças

Imagem de divulgação  De acordo com moradores de Estrutural Distrito Federal, nas casinhas, circulam um casal suspeito com intenção de sequestrar crianças num carro não identificado. Os boatos circulam por toda a Estrutural. Uma das vítimas contou que a mulher criminosa, desceu com uma enorme faca nas mãos, tentou sequestrar uma criança da própria mãe. Os criminosos, não tiveram êxito foram surpreendidos pelos moradores nas proximidades e fugiram. "Pessoas da cidade Estrutural e região das casinhas, está circulando um casal pela região num carro branco sem identificar a placa e modelo com intenção de sequestrar crianças, aconteceu um fato do casal criminoso querer tomar uma criança na manhã desta terça-feira (11/05), da mão própria mãe com a faca, o caso aconteceu nas casinhas na quadra 08 do Setor Oeste”, disse a moradora Gabriela Godoy. Caso se repita o crime. Denuncie: 197 - Polícia Civil e no 190 - PM-DF Redação: RANEWS e TV COMUNITÁRIA DE ESTRUTURAL - DF

Suspeito de chacina no DF é encontrado e troca tiros com a polícia

A perseguição contra Lázaro Barbosa de Sousa, acusado de matar 4 pessoas no DF, ocorre em Cocalzinho (GO), na noite deste sábado (12/6) As polícias Militar do Distirto Federal (PMDF) e de Goiás (PMGO) iniciaram, na noite deste sábado (12/6), um cerco contra o suspeito de matar quatro pessoas, em chacina ocorrida em Ceilândia, no Incra 9. Informações preliminares apontam que Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, roubou armas em uma fazenda à tarde . Ele fugiu com uma Beretta .22, uma pistola calibre .380 e 50 munições. homem foi localizado em Cocalzinho (GO) e, durante a perseguição, trocou tiros com a polícia. Informações preliminares apontam que três pessoas ficaram feridas e um refém estaria sob poder do criminoso. Lázaro é acusado de matar, na última quarta-feira (9/6), Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos. O corpo dela foi encontrado neste sábado, em um matagal. O cad

GDF: as escutas telefônicas que aterrorizam alguns secretários

  8 out 2020 informações atualizada Por Mino Pedrosa A queda de braço velada entre o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres e o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF), vem causando pânico em alguns secretários nos bastidores. Há algumas semanas atrás o governador tomou conhecimento de que Anderson Torres incentivava o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) a fazer um pente fino em algumas secretarias informando que a “roubalheira é grande”. Ibaneis então ficou indignado ao ponto de imaginar cortar a cabeça do secretário infiel. No entanto, foi de pronto alertado por seus fiéis escudeiros de que seria um enorme tiro pela culatra. Em uma sóbria sondagem descobriu que Torres tem em suas mãos informações das mais de quatro mil horas de gravações em escutas telefônicas nas principais secretarias como educação e saúde, autorizadas pela justiça desde 2016, ainda na gestão de Rodrigo Rollemberg. As paredes dos gabinetes dão conta do desespero que