Pular para o conteúdo principal

Grileiros invadem o campo de futebol no Café Sem Troco

Por: RA NEWS em 12 de maio de 2021.


Campo do Café Sem Troco 

A criação dos primeiros condomínios irregulares, os grileiros ainda desafiam a fiscalização, a polícia e a Justiça da capital federal. O campo de futebol no Café Sem Troco, o único espaço de lazer para a comunidade usufruir foi invadido por grileiros que se apresentaram com uma falsa escritura e que administração tinha o conhecimento do documento e o terreno seria de ocupação de bens particulares não seria de bens públicos com nome de João sem especificar o sobrenome, ainda chegaram até cerca o terreno com arame farpado.




Na quarta-feira (12/05) o RA NEWS teve acesso às imagens e vídeos dos moradores e lideranças que não permitirem a audácia dos grileiros cara de pau de não invadir o espaço de lazer da comunidade, os moradores juntos derrubaram a cerca de arame enfarpada feita pelos grileiros, enquanto aguardam o processo do SEI que tramita nos órgãos do GDF.



Luiz Kenedy líder comunitário é contra invasão do campo de futebol do Café Sem Troco, defende o espaço público para lazer e entretenimento da comunidade e pede celeridade por parte das autoridades públicas.  

"A grilagem de terras está tomando de conta do campo de futebol do Café Sem Troco, local onde as crianças brincam e praticam esporte e os grileiros querem tirar a diversão de muitos. Mais a comunidade junta com as lideranças está pressionando a administração do Paranoá que, vem até o local, tome as devidas providências com medidas e sensibilizar com a causa de interesse público dos moradores local, o campo também precisa de infraestrutura básica, infelizmente, se encontra abandonado pelo poder público, a população se mobiliza para não permitir a invasão no local do Campo do Café Sem Troco, mas esperamos agilidade e empatia das autoridades responsáveis por combater essa prática de crime" disse o líder comunitário Luiz Kenedy - Presidente da Federação dos Líderes Comunitário.

Acompanhe mais:

A grilagem é quando alguém invade e se apropria de uma terra que é pública, cercando, fracionando, construindo, vendendo, tudo de forma ilegal. O parcelamento ilegal do solo é um crime rentável e a certeza da impunidade deixa os bandidos cada vez mais audaciosos. Os bens públicos são objetos necessários ao funcionamento da administração pública e à aplicação das funções do Poder Público .


Ibaneis Rocha Rocha sobrevoou o céu do Distrito Federal

Imagem do Correio Braziliense

A Terracap tem por missão assegurar a gestão das terras públicas e a oferta de empreendimentos imobiliários sustentáveis, promovendo o desenvolvimento econômico-social e a qualidade de vida da população do DF e entorno.

Ibaneis Rocha governador do Distrito Federal sobrevoou a capital e identificou algumas áreas consideradas foco de grileiros, mas ainda falta muito na sua gestão para o combate aos invasores de terra, as invasões em localidade pública tornou-se comum no quadrado do Distrito Federal.


Acompanhe mais as informações:
https://youtu.be/jNgwBGQiBmc

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na Estrutural: Casal suspeito de tentativa de sequestrar crianças

Imagem de divulgação  De acordo com moradores de Estrutural Distrito Federal, nas casinhas, circulam um casal suspeito com intenção de sequestrar crianças num carro não identificado. Os boatos circulam por toda a Estrutural. Uma das vítimas contou que a mulher criminosa, desceu com uma enorme faca nas mãos, tentou sequestrar uma criança da própria mãe. Os criminosos, não tiveram êxito foram surpreendidos pelos moradores nas proximidades e fugiram. "Pessoas da cidade Estrutural e região das casinhas, está circulando um casal pela região num carro branco sem identificar a placa e modelo com intenção de sequestrar crianças, aconteceu um fato do casal criminoso querer tomar uma criança na manhã desta terça-feira (11/05), da mão própria mãe com a faca, o caso aconteceu nas casinhas na quadra 08 do Setor Oeste”, disse a moradora Gabriela Godoy. Caso se repita o crime. Denuncie: 197 - Polícia Civil e no 190 - PM-DF Redação: RANEWS e TV COMUNITÁRIA DE ESTRUTURAL - DF

Suspeito de chacina no DF é encontrado e troca tiros com a polícia

A perseguição contra Lázaro Barbosa de Sousa, acusado de matar 4 pessoas no DF, ocorre em Cocalzinho (GO), na noite deste sábado (12/6) As polícias Militar do Distirto Federal (PMDF) e de Goiás (PMGO) iniciaram, na noite deste sábado (12/6), um cerco contra o suspeito de matar quatro pessoas, em chacina ocorrida em Ceilândia, no Incra 9. Informações preliminares apontam que Lázaro Barbosa de Sousa, 32 anos, roubou armas em uma fazenda à tarde . Ele fugiu com uma Beretta .22, uma pistola calibre .380 e 50 munições. homem foi localizado em Cocalzinho (GO) e, durante a perseguição, trocou tiros com a polícia. Informações preliminares apontam que três pessoas ficaram feridas e um refém estaria sob poder do criminoso. Lázaro é acusado de matar, na última quarta-feira (9/6), Cláudio Vidal de Oliveira, 48 anos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Ele ainda sequestrou Cleonice Marques de Andrade, 43 anos. O corpo dela foi encontrado neste sábado, em um matagal. O cad

GDF: as escutas telefônicas que aterrorizam alguns secretários

  8 out 2020 informações atualizada Por Mino Pedrosa A queda de braço velada entre o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres e o governador Ibaneis Rocha (MDB-DF), vem causando pânico em alguns secretários nos bastidores. Há algumas semanas atrás o governador tomou conhecimento de que Anderson Torres incentivava o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) a fazer um pente fino em algumas secretarias informando que a “roubalheira é grande”. Ibaneis então ficou indignado ao ponto de imaginar cortar a cabeça do secretário infiel. No entanto, foi de pronto alertado por seus fiéis escudeiros de que seria um enorme tiro pela culatra. Em uma sóbria sondagem descobriu que Torres tem em suas mãos informações das mais de quatro mil horas de gravações em escutas telefônicas nas principais secretarias como educação e saúde, autorizadas pela justiça desde 2016, ainda na gestão de Rodrigo Rollemberg. As paredes dos gabinetes dão conta do desespero que